terça-feira, 15 de maio de 2012

PROJETO LITERÁRIO: O MENINO DO SERTÃO E A MENINA DA CIDADE

 15 DE MAIO DE 2012.

O MENINO DO SERTÃO E A MENINA DA CIDADE




 PROJETO: O MENINO DO SERTÃO E A MENINA DA CIDADE
Justificativa:
Acreditamos ser importante proporcionar as crianças da Educação Infantil o contato com a vida e a obra literária da escritora Regina Selma Mesquita Lisboa -   “ O menino do sertão e a menina da cidade”, assim como outros escritores  e  esperamos despertar em todas elas o gosto de conhecer, o prazer de  ler,  a alegria de cantar e a delicadeza  de apreciar a poesia como uma das formas do ser humano manifestar seus sentimentos mais profundos.
Objetivos Gerais:
·         Familiarizar o aluno com os diferentes gêneros textuais, para que ele possa sentir prazer em ler, ouvir e criar novas histórias;
·         Descobrir o valor da Literatura, da Dramatização, da Música, da Poesia, do Desenho e da Pintura.
Objetivos específicos:
·         Conhecer e valorizar a  vida  e a obra da autora Regina Selma Mesquita Lisboa.
·         Desenvolver a criatividade e socialização.
·         Aprimorar a habilidade de desenhar
·         Utilizar a linguagem do desenho, da pintura, da colagem da construção como forma de expressão e comunicação de suas ideias,
·          Desenvolver o gosto, o cuidado e o respeito pelo processo de produção e criação.
·         Despertar o interesse pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas obras artísticas ( regionais, nacionais) com as quais entrem em contato, ampliando seu conhecimento do mundo e da cultura.
·         Dançar e cantar música sertaneja valorizando o sertão e as pessoas que lá residem.
·         Reconhecer as diferenças que há entre a vida no sertão e na cidade.

Metodologia:
·         Obra literária – O Menino do Sertão e a Menina da cidade.
·         Dramatização da obra supracitada.
·         Confecção de um livro pelos alunos e exposição do mesmo.
·         Declamação das poesias registradas na obra da autora.
·         Produção de um poema coletivo.
·         Confecção de Murais para exposição.
·         Apresentação da canção Deus e Eu no sertão.


Propostas de atividades a serem desenvolvidas:
Linguagem Oral e Escrita:
·         Conversar na rodinha sobre a vida da autora Regina Selma Mesquita Lisboa. Os dados sobre a autora encontram-se no próprio livro.
·         Mostrar o livro e pedir às crianças que falem sobre a ilustração. O que estão vendo? O que está escrito? Quais letras elas identificam?
·         Deixar as crianças  manipularem o livro; relacionem as formas nele contidas, bem como as cores.
·         Ler para as crianças o poema da página nº 3 FLORES.
·         Ao final da leitura pedir que desenhem na folha o que o que ela ouviu e escrever o nome dos desenhos que fez sobre o poema.
·         Escrever na lousa a palavra Flores e pedir que as crianças identifiquem a 1ª letra e a última, depois todas as letras restantes e por fim, quantas vezes ela abre a boca para dizer FLORES.
·         No dia seguinte a professora poderá trazer o cartaz com a poesia escrita para ler junto às crianças.
·         Após a leitura pedir que procurem a palavra flores.  Explicar que flores são mais de uma unidade, e Flor é só uma unidade.
·         Nas aulas seguintes a professora poderá perguntar às crianças o nome da autora, o título do livro que estão lendo, e outras curiosidades. A leitura deverá ser realizada por etapas. Sugiro que leiam da página  6 a página 9, onde está escrito: ...e ganhou a mata. Deixar as crianças curiosas para saber o que irá acontecer no dia seguinte. E assim a professora vai lendo e deixando sempre um suspense para o dia posterior.
·         A cada dia antes da leitura do livro a professora faz uma retrospectiva com ajuda das crianças, perguntando a elas: Onde foi que a história parou?  O que elas acham que irá acontecer com o personagem?
·         A professora poderá trabalhar a escrita dos nomes dos personagens, pedir que as crianças escrevam espontaneamente o nome dos animais que vão aparecendo no decorrer da  contagem  da história.
·         Importante lembrar-se de que a identificação das letras dos nomes; a 1ª letra e última letra;  quantas vezes se abre a boca para pronunciar a palavra, é uma atividade constante no dia a dia da prática pedagógica.
·         A professora poderá realizar uma lista com os nomes dos animais que forem aparecendo na história.
Linguagem Matemática:
·         Contagem do número de letras das palavras trabalhadas.
·         Contar o número de palavras da lista de animais.
·         Contar quantas vezes se abre a boca para pronunciar as palavras.
·         Relacionar a quantidade de palavras ou de figuras ao numeral correspondente.
·         Aproveitar para usar a unidade de medida – litro - ao falar da vaca. Trazer um litro, uma caixinha de leite e um copo. Realizar experiência em sala de aula para descobrir quantos copos é necessário para encher um litro.
·         Estabelecer as diferenças e semelhanças entre os animais.
·         Quantos palmos têm a mesa? Quantos passos têm a sala de aula?

Natureza e sociedade:
·         Realização de experiências significativas em sala de aula. Ex: Germinação de sementes.
·         Maquete da cidade e do sertão.
·         Observação  do som das vozes dos animais para depois identificá-las.
·         Observar o som da natureza e identificar.
·         Pesquisar por que no interior as estrelas e os astros são mais visíveis que na cidade.
·         Observar as mudanças da lua.
·         Estabelecer as semelhanças e diferenças entre o sertão e a cidade, apresentados no livro.
·         Pesquisar: O que tem de interessante no sertão e na cidade?
·         Relacionar as dificuldades existentes no sertão e na cidade.

Musica e Movimento:
·         Apresentar a canção: Deus e Eu no Sertão – Victor e Leo.
·         Pedir às crianças que cantem e depois criem movimentos com o corpo para acompanhar o ritmo da música.
·         A professora poderá sugerir que façam uma roda e cada um criará um passo diferente e todos terão que imitar em seguida. Depois que todos conseguirem, outro aluno criará o próximo gesto para que todos repitam, assim até  que todos na rodinha consigam  participar criando assim,  um gesto diferente.
·         Trabalhar com o  nome dos animais que se encontram na história. Dar um pedaço de papel com o nome de um animal, escrito em letra bastão, para cada aluno. Peça que cada um imite o animal.  Para isso ele deverá identificar o nome do animal que está escrito no seu papel. Se tiver dificuldades a professora fará a mediação, solicitando que identifique a 1ª letra, a última e os colegas poderão ajudá-lo. Após o reconhecimento o aluno imitará o animal,  usando o próprio corpo e a voz. Propor que ao final formem o coral dos bichos. Cada um deverá imitar a voz do animal.
·         Propor que façam um círculo de mãos dadas, no outro dia  um quadrado, um triângulo, um retângulo e por último um losango. Utilizar músicas que falem do sertão. Sugiro a música de Victor e Leo, cuja letra encontra-se no final do documento.
·         Cantar canções da cobra, macaco, enfim dos animais que aparecem na história.
·         Brincar de macaco disse etc.
Artes:
·         Ilustração da poesia
·         Desenhar os personagens centrais da história- Ritinha e Francisco de acordo com as características registrada na história.
·         Confeccionar o livro com a turma. Cada aluno utilizará uma técnica diferente para ilustrar o livro. Desenho com canetinha colorida, animais pintados com cola colorida, tinta guache e pincel, quebra cabeça, colagem, mosaico, etc.
·         Dramatização da história por etapas, e se for possível, no final do projeto com toda a história e seus respectivos personagens.
·         Apresentar danças folclóricas do sertão e da cidade.

Deus e Eu No Sertão
Composição: Victor Chaves
Nunca vi ninguém
Viver tão feliz
Como eu no sertão
Perto de uma mata
E de um ribeirão
Deus e eu no sertão
Casa simplesinha
Rede pra dormir
De noite um show no céu
Deito pra assistir
Das horas não sei
Mas vejo o clarão
Lá vou eu cuidar do chão
Trabalho cantando
A terra é a inspiração
Deus e eu no sertão
Não há solidão
Tem festa lá na vila
Depois da missa vou
Ver minha menina
De volta pra casaQueima a lenha no fogão
E junto ao som da mata
Vou eu e um violão
Deus e eu no sertão.
Duração: 15 DIAS.
Obs: Pode ser utilizado como preparação às festas juninas
Deus e eu no sertão




Nenhum comentário:

Postar um comentário