quinta-feira, 28 de junho de 2012

PROJETO BORBOLETA - A VIDA NO JARDIM



Objetivos:
*Ampliar os conhecimentos a cerca dos insetos, seu habitat, alimentação, ciclo de vida e algumas curiosidades;
*Entender a importância de cada um deles para o equilíbrio da natureza;
*Formar uma consciência ecológica, defendendo a preservação das espécies da natureza;
*Ampliar noções matemáticas, linguagem e conhecimentos científicos, através de atividades relacionadas ao assunto.
Listagem de atividades:
Sondar o conhecimento prévio das crianças a respeito das borboletas;
Listar o que sabemos e o que queremos saber sobre as borboletas;
Pesquisar com a família como nascem as borboletas;
Leitura da poesia AS BORBOLETAS – Vinícius de Moraes;
Música: Proteção às Borboletas - Benito de Paula.
Aprendendo sobre a letra B (topografia, escrita, som, descoberta de palavras);
Jogo da borboleta, (atributos: cor, tamanho e figura fundo);
Escrita espontânea de palavras começadas com B
Dobraduras, desenhos, confecção utilizando sucata; dedoches.
Histórias;
Móbile de borboleta para ornamentar a salinha.
Confeccionar mural sobre a metamorfose da borboleta.





 
AS BORBOLETAS - VINÍCIUS DE MORAES

Brancas

Azuis

Amarelas
E

Pretas

Brincam na luz

As belas Borboletas

Borboletas brancas. São alegres e francas.

Borboletas azuis. Gostam muito de luz.

As amarelinhas. São tão bonitinhas!

E as pretas, então. . . Oh, que escuridão!



O silêncio

O silêncio, o silêncio.

Vamos todos conseguir

É a hora do silêncio

Para a gente poder ouvir

O silêncio, o silêncio.

Como é bom ficar quietinho

Vamos todos fazer silêncio

Para ouvir bem direitinho.
Canção: Melodia de Teresinha de Jesus.


Texto: O silêncio das borboletas.





As borboletas

Têm belas cores e formatos.

São cheias de desenhos.

Flutuam e dançam no ar.

Mas elas vivem em silêncio.

Bailam ao som das cascatas,

Ao canto dos pássaros

E ao rumor da brisa nas árvores.

Com as asas, elas tocam

Uma melodia para Deus.

E só ele pode escutar.



Benito de Paula:Proteção às borboletas.
Fonte:You Tube




 Vídeo: Metamorfose da  Borboleta
Fonte You Tube

 TITA, A BORBOLETA VAIDOSA.
Tita era uma lagartinha ainda muito novinha que mal acabara de nascer no início da primavera.

Uma tarde, quando ela passeava sobre uma folhagem do jardim de Batatinha, a filha da dona da casa, ao olhar para uma brilhante gota d’água, Tita levou um grande susto. No brilho da água ela viu seu rosto como num espelho e, qual não foi a sua surpresa, quando descobriu que era tão feia, mas tão feia como ela nunca havia visto igual! Ela nunca havia visto uma lagarta em toda a sua vida!
Tita pôs-se a chorar tanto e tão alto que, se houvesse alguma pessoa passando pelo jardim, poderia ouvi-la soluçar e fungar.
Tita, que já era uma lagartinha pequenina e quietinha, passou a ser ainda mais quieta, mais triste, mais feia e apagada.
No meio daquelas lindas flores do jardim de Batatinha ela se escondia cada vez mais, sempre encorujada e dizendo:
- “Por que eu não nasci uma flor, elas são tão lindas e tão admiradas e eu, uma feia e magricela lagartinha, sem amigos e, o que é pior, sempre verde!”
Batatinha todos os dias jogava água limpa e fresca sobre seu lindo jardim, e as flores cresciam cada vez mais viçosas e cheirosas.


Havia uma flor, uma linda margarida que, enquanto tomava seu banho pensava:
- “Como é boa a Batatinha, é uma pena que ela não possa fazer nada pela pobre Tita.”
No meio do jardim havia uma árvore, uma grande árvore e lá no topo, um ninho onde morava um lindo passarinho que cantava, alegrando todas as manhãs.
O passarinho era amigo das flores, das folhagens e das árvores.


Enquanto sobrevoava o canteiro das flores, viu tão escondidinha e tão chorosa, a lagartinha Tita deitada sobre uma folha. Então o passarinho resolveu pousar e ter com Tita uma longa conversa:
- Que coisa feia, você uma lagartinha, chorando desse jeito! Distraída assim, qualquer hora alguém esbarra em você e adeus, lagartinha!
Tita respondeu com lágrimas nos olhos:
- Você fala assim porque sabe que é um lindo passarinho, grande e, que acima de tudo, sabe voar. Por isso conhece todo mundo e é admirado por todos, mas eu não passo de uma minhoca desajeitada, magricela e feiuda...
Chamou-a num canto e disse bem baixinho em seu ouvido para que ninguém escutasse:
- Você é uma lagartinha privilegiada, todas as lagartas são privilegiadas porque depois de algum tempo sendo feias, magricelas e verdes, vocês sofrem uma grande mudança e se tornam belas e coloridas borboletas. Isso é a natureza, cheia de segredos e surpresas na primavera!
E o passarinho deu a chorona Tita uma grande lição:
- Temos que ser felizes e agradecidos por sermos o que somos simplesmente, pois a natureza nos reserva lindas surpresas. Foi o próprio Deus quem nos criou.
A pobre Tita não conhecia o seu destino, nunca ninguém tinha lhe contado que de lagartinha ela passaria a ser borboleta. E disse mais:

- Não sei quando tudo vai acontecer, mas tenha paciência que esse dia vai chegar e tudo vai ser muito bom.
E desse dia em diante, Tita passou a pensar muito naquilo que o passarinho lhe havia falado.
- Eu posso ser feliz assim com eu sou. Até que para uma lagarta verde, eu sou até simpática.
Tita já não olhava para si com pena do que via. Agora, quando olhava sua imagem refletida numa gota de chuva, pensava:
- Sorte a minha ser uma lagartinha, pelo menos eu posso andar e passear sobre as folhas, contemplar as lindas flores e esperar com alegria o dia de amanhã.
Tinha chegado hora de Tita, ela agora era uma borboleta exatamente como o passarinho lhe havia dito.
Então, a triste e chorona Tita passou a ser a mais linda e alegre borboleta de todo jardim, porque acreditou, porque esperou e alcançou uma felicidade ainda maior que a que possuía, mesmo como lagartinha.





Olá colegas professoras da Educação Infantil, está semana sugerimos o desenvolvimento deste projeto. Espero ajudá-las com estas postagens. Grande abraço
Marise Araujo.

Um comentário:

  1. Marise
    Passei rapidamente pelo seu blog. Não pude me aprofundar nas leitura, mas vi que está lindo, como se vc tivesse passeando por um jardim encantado de flores, cantos e verdes.
    Abraços Leila

    ResponderExcluir