domingo, 4 de março de 2012

14 de Março - Dia Nacional da Poesia



14 DE MARÇO: DIA NACIONALDA POESIA




Em 14 de março de 1847, nasceu Antônio de Castro Alves, na fazenda Cabaceiras, próximo à Vila de Curralinho, hoje cidade de Castro Alves, estado da Bahia. E faleceu na cidade de Salvador, em seis de julho de 1871. 
Ele era filho do médico Antônio José Alves e de D. Clélia Brasília da Silva Castro, falecida quando o poeta tinha 12 anos. Por volta de 1853, ao mudar-se com a família para a capital, estudou no colégio de Abílio César Borges, futuro barão de Macaúbas, onde foi colega de Rui Barbosa.
O jovem Castro Alves já demonstrava vocação apaixonada e precoce para a poesia. Mudou-se em 1862 para o Recife, onde concluiu os preparatórios e, depois de duas vezes reprovado, matriculou-se na Faculdade de Direito em 1864.
Cursou o 1º ano em 1865, na mesma turma que Tobias Barreto. Logo integrado na vida literária acadêmica e admirado graças aos seus versos, cuidou mais deles e dos amores que dos estudos.
No ano seguinte, perdeu o pai e, pouco depois, iniciou a apaixonada ligação amorosa com Eugênia Câmara, que desempenhou importante papel em sua lírica e em sua vida.  
Nessa época Castro Alves entrou numa fase de grande inspiração e tomou consciência do seu papel de poeta social. Escreveu o drama Gonzaga e, em 1868, vai para o Sul em companhia da amada, matriculando-se no 3º ano da Faculdade de Direito de São Paulo, na mesma turma de Rui Barbosa.
No fim do ano "Gonzaga" é representado com êxito enorme, mas o seu espírito se abate pela ruptura com Eugênia Câmara. Durante uma caçada, a descarga acidental de uma espingarda lhe feriu o pé esquerdo, que, sob ameaça de gangrena, foi afinal amputado no Rio, em meados de 1869.
De volta à Bahia, passou grande parte do ano seguinte em fazendas de parentes, à busca de melhoras para a saúde comprometida pela tuberculose. Em novembro, saiu seu primeiro livro, Espumas flutuantes, único que chegou a publicar em vida, recebido muito favoravelmente pelos leitores.
Daí por diante, apesar do declínio físico, produziu alguns dos seus mais belos versos, animado por um derradeiro amor, este platônico, pela cantora Agnes Morri.
Faleceu em 1871, aos 24 anos, sem ter podido acabar a maior empresa que se propusera o poema Os Escravos, uma série de poesias em torno do tema da escravidão.
Ainda naquele ano, numa das fazendas em que repousava, havia completado “A cascata de Paulo Afonso”, que saiu em cinco anos após sua morte com o título “A cachoeira de Paulo Afonso”.

14 DE MARÇO: DIA NACIONALDA POESIA

Miniprojeto: Dia da poesia _ Pré I
A Poesia é a arte da linguagem humana, do gênero lírico, que expressa sentimento através do ritmo e da palavra cantada.
As poesias fazem adoração a alguém ou a algo, mas pode ser contextualizada dentro do gênero satírico também.
Existem três tipos de poesias: as existenciais, que retratam as experiências de vida, a morte, as angústias, a velhice e a solidão; as líricas, que trazem as emoções do autor; e a social, trazendo como temática principal as questões sociais e políticas.
A Poesia ganhou um dia específico, sendo este criado em homenagem ao poeta brasileiro Antônio Frederico de Castro Alves ( 1847-1871), no dia de seu nascimento 14 de março.
Castro Alves foi conhecido como o poeta dos escravos, pois lutou pela abolição da escravidão.
Um jeito bom de brincar Comeu muito? Teve azia?
Levou um pito da tia?
Tirou nota que não queria?
Caiu problema que não sabia?
BRINQUE DE POESIA.
Adora o sorriso de Maria?
Viu na praça quem não queria?
A garota fez que não o via?
Amou as férias na Bahia?
BRINQUE DE POESIA.
A roda-gigante só tremia?
O seu gato só ronca e mia?
Viu um leão loiro na padaria?
Riu de um palhação que não ria?
BRINQUE DE POESIA.
Curte a natureza em harmonia?
Ouve os pássaros em cantoria?
Ama a vida com muita alegria?
BRINQUE DE POESIA.
Quer rimar noite e dia?
Descobriu das palavras a melodia?
Gosta de embarcar na fantasia?
Cedo, tarde, noite, todo dia:
BRINQUE DE POESIA.
Fonte: Elias José. Um jeito bom de brincar.
São Paulo, FTD, 2002
Poesia  é brincar com palavras
como se brinca
com bola, papagaio, pião.

Só que
bola, papagaio, pião
de tanto brincar
se gastam.

As palavras não:
quanto mais se brinca
com elas
mais novas ficam.
Como a água do rio
que é água sempre nova.

Como cada dia
que é sempre um novo dia.
Vamos brincar de poesia?
José Paulo Paes
Natureza e Sociedade: Peçam aos  alunos que pesquisem em casa (com ajuda de um adulto), um poema ou quadrinha de fácil entendimento e tragam para a classe o texto escrito em letra bastão, com o nome do aluno.
Colocar todos os textos na Caixa Mágica e usar a mascote para explicar que irão comemorar o Dia da Poesia, lendo diferentes poemas que os alunos pesquisaram.

Linguagem Oral e Escrita: Ler os poemas que os alunos trouxeram e treinar com os alunos a declamação dos poemas ou versos.
Atividade com o nome: Identificar, ler e escrever a primeira e a última letra do próprio nome, com
ou sem o auxílio da chamadinha ou crachá.
Relacionar a primeira e a última letra do seu nome com as letras do alfabeto.
Escrever o próprio nome espontaneamente.
Bingo das letras do próprio nome.
Atividade:Completar com a primeira e a última letra, o seu nome.
Carimbar a 1ª letra da palavra poesia e cobrir com cola colorida usando o próprio dedo como instrumento.
Linguagem Matemática: Contar o número de meninos e meninas da classe.
Contar o número de letras do seu nome.
Contar o numero de alunos que trouxeram poesia que a professora pediu.
Relacionar os números 1, 2, 3 às respectivas quantidades.
Cobrir com o dedo sujo de tinta colorida o número 1,2,ou 3.
Relacionar as figuras geométricas com os objetos encontrados na sala de aula.
Identificar as cores fundamentais: Vermelho, amarelo e azul, no ambiente da própria sala. Objetos, lápis, brinquedos, sapatos, camisas,etc.
Música e movimento: Sugestão: O Pato de Vinícius.
Lá vem o Pato
Pata aqui, pata acolá
Lá vem o Pato

Para ver o que é que há...(2x)
O Pato pateta
Pintou o caneco
Surrou a galinha
Bateu no marreco
Pulou do poleiro
No pé do cavalo
Levou um coice
Criou um galo...

Comeu um pedaço
De jenipapo
Ficou engasgado
Com dor no papo
Caiu no poço
Quebrou a tigela
Tantas fez o moço
Que foi prá panela...
Cantar e dançar  a  canção realizando gestos sugeridos pela letra.
*Dramatizar a história cantada na música imitando os personagens da música: pato,galinha, marreco, cavalo, etc.
* Realizar atividade recreativa da imitação do pato. Andar imitando o pato pra frente, pra trás, de um lado e de outro, girar em torno de si mesmo, de um lado de outro. O pato andando, pulando com os dois pés, agora só com pé direito, só com pé esquerdo. Pra trás, pra frente, de um lado e de outro, girando de um lado, girando do outro lado.
*Repetir a atividade de cantar e dançar a música, para memorizar a poesia.
*Realizar as atividades de movimento já sugeridas utilizando o recurso da corda, do bambolê, para que eles possam saltar dentro do bambolê, passar por cima e por baixo da corda.
Artes: Atividade propondo que desenhem o poema ou quadrinha de que mais gostaram. Escrever o seu nome espontaneamente.
*Quebra cabeça do Pato.


*Confecção de cartaz usando o contorno do corpo da criança, relacionando as partes do    corpo do ser humano com o  corpo do pato.


*Pintar com cola colorida.
*Recortar o pato já pintado, observando a linha feita pela professora com caneta pilot.
*Dividir só em duas partes.
*Colar o pato em outra folha deixando que a criança monte as  duas partes utilizando sua própria percepção.
*Na mesma folha pedir a criança que complete a palavra pato com as letras que faltam.


Vídeo: o Pato Vinícius de Moraes.
Fonte:www.youtube.com.br

Anexos: Sugestões de atividades de escrita.




NOME:___________________________________________________
DATA:___________________________________________________

1. COMPLETAR COM  A  PRIMEIRA  LETRA  A  PALAVRA  PATO
LÁ VEM O ___  ATO.
PATATI  PATACOLÁ             
LÁ VEM O  ___ ATO.

2.  CIRCULAR  A  LETRA  P  DAS  PALAVRAS.

PATO          PAPO       PATETA      PATA      PAPAI      POÇO

3.DESENHAR  UM  PATO  E  DEPOIS  ESCREVER  A  PALAVRA.
4. COMPLETE  A POESIA  COM A PALAVRA  QUE FALTA.

LÁ VEM O______________.

PATA  AQUI  PATA ACOLÁ

LÁ VEM O______________.

PARA VER O QUE  É  QUE  HÁ.

5. CIRCULAR  A  PALAVRA  PATO.

LÁ VEM O PATO
PATA AQUI  PATA ACOLÁ
LA VEM O PATO
PARA VER O QUE É QUE HÁ.



6. QUEBRA CABEÇA DA PALAVRA  PATO.

P
A
T
O


7.  COMPLETAR COM AS LETRAS QUE FALTAM.
P

T


A

O

A
T

P

T


MATEMÁTICA




1. VAMOS CONTAR OS PATOS?
 2.ESCREVA OS NÚMEROS QUE VOCÊ CONTOU.












 








 1.VAMOS CONTAR OS PATOS?





2.
2.ESCREVA OS NÚMEROS QUE VOCÊ CONTOU.







 







Nenhum comentário:

Postar um comentário